Genoino admite que governo enfrenta dificuldade na economia

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, José Genoino, admitiu hoje que o governo Lula enfrenta um período muito difícil na área econômica e talvez seja necessário adotar medidas emergenciais para resolver as questões do crescimento e do aumento do desemprego. "Estamos no fio da navalha para sair de uma situação que herdamos para uma situação de mudança, mas isso não se faz só com vontade", afirmou. Segundo Genoino, o crescimento econômico não depende apenas da redução da taxa de juros: "Não podemos pensar que a simples queda na taxa de juros vá produzir automaticamente crescimento econômico, como cogumelos após a chuva." Apesar das dificuldades enfrentadas no campo econômico, o presidente do PT acredita que o governo Lula está preparado para fazer essa travessia. "Esses problemas não nos amedrontam, quem está na chuva é para se molhar." Ao falar a respeito das medidas emergencias que poderão ser adotadas, Genoino citou como exemplo o estímulo para as áreas de construção civil e saneamento, maior parceria entre as esferas de governo e o incremento dos projetos setoriais. "Crescimento e geração de empregos estão no centro de nossas maiores preocupações", emendou. Genoino fez essas declarações na Abimaq, onde almoça com empresários do setor de máquinas e equipamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.