General vai ao Congresso na quarta falar sobre monitoramento em PE

Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional foi convidado a falar à comissão para explicar ações da Abin de vigiar movimento sindical portuário em 15 Estados

João Domingos, de O Estado de S.Paulo

10 Abril 2013 | 17h01

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general de Exército José Elito, prestará depoimento sobre a ação de monitoramento dos trabalhadores portuários à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) do Congresso na quarta-feira (17). A ida de Elito à comissão, que é constituída por três deputados e três senadores, foi aprovada pela CCAI depois de um acordo para que, em vez de convocação, fosse feito um convite a ele.

A combinação foi proposta ao PSDB, que havia requerido a convocação, pelo deputado Nelson Pelegrino (PT-BA). "Conversei com o ministro e ele disse que virá aqui prestar todos os depoimentos, tanto sobre o serviço de inteligência quanto a respeito desta questão envolvendo os portos e os trabalhadores", disse Pelegrino, que assumiu a presidência da comissão em substituição ao senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) na mesma sessão que aprovou o convite.

"Por mim, se é convocação ou se é convite, não tem importância. O que interessa é que o general preste os esclarecimentos", disse o deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), líder da minoria na Casa. A CCAI é formada por seis integrantes, todos da cúpula do Legislativo. Os presidentes das Comissões de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara e do Senado, que fazem rodízio também nas presidências da Inteligência, os líderes dos maiores partidos no Câmara e no Senado e os líderes das minorias, também nas duas casas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.