Gêmeas separadas por cirurgia em Brasília mamam pela primeira vez

Depois de 24 horas da cirurgia que as separou, as gêmeas Letícia e Lorena, que nasceram no dia 17 do mês passado, unidas pelo umbigo, no Hospital Regional de Taguatinga, mamaram pela primeira vez nesta manhã. A mãe, Maria José da Silva, estava emocionada por poder segurar as filhas, uma de cada vez. "Foi milagre de Deus. Agora já estou pensando no dia que elas forem para casa", revelou a mãe.Os médicos estão esperançosos na recuperação rápida das crianças, que estão recebendo o mesmo tratamento que os demais pacientes da Pediatria. As crianças respiram com auxílio de aparelhos, mas passam bem. Os médicos informam que, no máximo, em 36 horas, elas devem ser transferidas da Unidade de Terapia Intensiva para o berçário novamente. A cirurgia para separar as siamesas durou três horas e foi realizada no Hospital de Base de Brasília, na manhã de ontem, com a participação de quatro médicos. "É a primeira vez que se realiza uma cirurgia de separação de gêmeas siamesas bem sucedida como essa em Brasília. Estamos orgulhosos", afirmou o cirurgião Ubiratan Lima, responsável pela intervenção. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.