GDF vai entregar à Justiça dados sobre contratos de informática

STJ pediu as informações para apurar supostas irregularidades reveladas pela PF na Operação Caixa de Pandora

Agência Brasil,

05 de janeiro de 2010 | 17h04

O governo do Distrito Federal (GDF) deve entregar nesta quarta-feira, 6, os dados sobre pagamento de contratos de informática solicitados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). No último dia 18, o tribunal pediu informações sobre contratos firmados entre 2007 e 2009, mas, segundo o GDF, serão entregues planilhas com dados sobre pagamentos feitos entre 1999 e 2009, o que abrange o período do governo anterior ao de José Roberto Arruda.

 

Veja também:

linkCâmara do DF vai examinar pedidos de impeachment de Arruda

linkSogra, mulher e filhos de Arruda compram R$ 1,3 milhão em imóveis

linkMarido da sogra de Arruda é citado em grampo

linkArruda gasta R$ 700 mil em show após mensalão

 

O STJ pediu as informações para apurar supostas irregularidades reveladas pela Polícia Federal na Operação Caixa de Pandora, que investigou denúncias de distribuição de recursos ilegais do governo distrital à sua base aliada. De acordo com as investigações, os recursos viriam de empresas que prestam serviço ao governo do Distrito Federal.

 

Os dados serão entregues ao STJ pela Secretaria de Fazenda do Distrito Federal e deverão ter a indicação das respectivas ordens bancárias, datas de pagamento e contas que receberam os créditos.

 

Nesta terça-feira, 5, o governador José Roberto Arruda, acusado de liderar o suposto esquema de corrupção, reuniu-se a portas fechadas com os secretários de Estado para definir o cronograma de ações para este ano.

 

Segundo assessores do GDF, não foram mencionadas na reunião as denúncias veiculadas na imprensa de que parentes de Arruda teriam comprado vários imóveis na capital federal e declarado valores abaixo dos de mercado.

Tudo o que sabemos sobre:
DFJustiçacontratosinformáticaArruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.