Gautama continua inidônea, avalia CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) decidiu não aceitar o recurso da Construtora Gautama para anular a declaração de inidoneidade, que lhe impede de ter contratos com o governo federal. Segundo a Operação Navalha da Polícia Federal, a empresa está envolvida em irregularidades na negociação de obras públicas. No Piauí, um dos Estados onde a Gautama atuava, o governo do Estado anunciou que as ligações do Programa Luz Para Todos, que seriam feitas pela construtora, serão licitadas hoje e segunda-feira. Serão mais de 15 mil ligações para completar a etapa de 2007 que estava paralisada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.