Gastos na área social superam metas em 2000

Os gastos do governo federal na área social em 2000 atingiram R$ 170,7 bilhões, superando em R$ 20,9 bilhões o montante de 1999. Esse crescimento foi constatado pelos técnicos da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Fazenda, em estudo sobre o "Orçamento Social da União" de 2000. Esse é o segundo levantamento feito pela SPE sobre os gastos do governo federal com a área social. O primeiro estudo foi divulgado em dezembro de 2000, e abordava os gastos efetuados no biênio 1998-1999. De acordo com esse novo documento, os gastos de caráter social em 2000 representaram 15,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País. O orçamento social da União de 2000 correspondeu a 86% da receita líquida do governo federal, ou seja, descontada as transferências constitucionais para Estados e municípios. Em relação a 1999, isso significou um aumento de 2,7 pontos porcentuais. A maior parte (59%) dos gastos sociais da União em 2000 foi destinada ao pagamento de benefícios previdenciários. Saúde e Educação receberam, cada uma, 12% dos recursos direcionados para a área social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.