Garotinho negocia programa na tevê

Um novo garoto-propaganda está se preparandopara invadir a telinha, aos sábados, pelas ondas da TV Record fluminense. Potencialcandidato à Presidência da República, o governador Anthony Garotinho (PSB) confirmounesta sexta-feira estar decidindo se comandará um programa de televisão no mesmo formato do?Fala, Governador?, transmitido semanalmente pela Super Rádio Tupi. Segundo ele,houve um ?convite?, mas a decisão, pelo menos até esta sexta à noite, não fora anunciada.A Record pertence a pastores da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), uma igrejaevangélica. Garotinho também é evangélico.?Fui convidado para fazer um programa de televisão, mas ainda não dei resposta?,disse Garotinho. Entre assessores, porém, a participação do governador, em umprograma de uma hora, a ser transmitido para todo o Estado, era dada como certa.Segundo o governador, não haveria problema no fato de o novo programa ser transmitidono mesmo dia do ?Fala, Governador?, que vai ao ar das 7h às 9h. ?O radio é de manhã,esse (o de TV) seria gravado, não seria ao vivo?, esclareceu. O novo programa poderáser uma das armas do governador para tentar se cacifar como pré-candidato apresidente.Um horário provável seria de 11h às 12h. Na Record, é comum o aluguel de horários,para programas feitos por produtoras independentes da emissora.Radialista profissional ? projetou-se politicamente em Campos, no norte fluminense,pelo rádio ?, Garotinho quer repetir, na Record, a fórmula que usa na Rádio Tupi, comum programa em que fala de ações de seu governo e, em estilo populista, responde aperguntas dos ouvintes. Ele declarou nesta sexta-feira que também tem formação de televisão. ?Játrabalhei em TV, em 1993 e depois novamente em 1995?, afirmou. ?Tem muita diferença,mas quando você tem o hábito de se manter em forma...? Odiretor-executivo da TV Record do Rio, Vagner Panighel, confirmou nesta sexta-feira, em nota, queestá em conversações com o governador (a quem chamou de comunicador), para fazer umprograma semanal, a ser transmitido para todo o Estado. ?Porém, até o momento,ficamos impedidos de divulgar maiores informações sobre o assunto, uma vez que aindaestão sendo definidos detalhes operacionais, além das determinações impostas pelospotenciais patrocinadores?, afirmou Panighel na nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.