Garotinho nega chapa com Ciro

O governador Anthony Garotinho (PSB) afirmou nesta terça-feira que não será vice-candidato na chapa de Ciro Gomes (PPS) à Presidência da República em 2002, conforme havia sugerido na véspera o deputado federal Roberto Jefferson (PTB), e disse que tem chances de vencer sozinho a eleição no primeiro turno."Sou pré-candidato há três dias e estou com 10%. Minha taxa de crescimento é muito rápida, acho que estou correndo o risco de ganhar no primeiro turno", disse o governador, em tom de ironia, comparando seu desempenho com o dos pré-candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Itamar Franco e Ciro Gomes.O governador afirmou que o PSB terá candidato próprio ao governo do Estado em 2002. "Temos vários nomes", disse.Nesta segunda-feira, o presidente regional do PTB, deputado Roberto Jefferson havia proposto uma aliança entre os dois partidos para 2002, tanto na esfera federal como na estadual.Garotinho criticou ainda o PT, que entrou com uma representação contra o governador no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por causa dos programas apresentados por ele na Rádio Tupi e na TV Record.As emissoras já foram notificadas por um oficial de Justiça para apresentar uma fita com a cópia dos programas."O PT está desesperado. É a síndrome de Cinderela. Eles se achavam puros, mas a sociedade descobriu que são bonitos apenas por fora. O PT pensou que era Cinderela, quando na verdade viu que era uma abóbora", disse o governador, referindo-se às denúncias de que o presidente regional do PT, Carlos Santana, teria recebido dinheiro de campanha da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.