Garotinho nega apoio natural a Crivella em possível 2º turno

A governadora do Estado do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus, e o seu marido, o secretário de Segurança Anthony Garotinho, votaram pela manhã em Campos, no Norte Fluminense. Perguntado se apoiaria naturalmente o candidato do PL, Marcelo Crivella, contra César Maia (PFL), se houver segundo turno no Rio, Garotinho afirmou que a decisão ficará por conta diretório do PMDB e refutou a idéia de apoio natural à Crivella, visto que os dois são evangélicos.Rosinha falou sobre a eleição na capital, praticamente considerando que o candidato Luiz Paulo Conde (PMDB) ficará fora de um provável segundo turno. "Participei da campanha e fiz a minha parte", disse a governadora.Apoio em CamposRosinha votou por volta das nove da manhã, no Jardim de Infância Pequeno Antônio, no centro da cidade. Ela foi à seção eleitoral acompanhada do marido e do candidato do PMDB à prefeitura de Campos, Geraldo Pudim. O casal Garotinho empenha-se na eleição de Pudim, já que a cidade tem pela primeira vez a perspectiva de eleger o prefeito no segundo turno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.