Garotinho explica para o PSB por que aceitou cargo

Depois de surpreender o Congresso, aceitando o cargo de secretário de Segurança do Rio de Janeiro, o ex-governador Anthony Garotinho viajou para Brasília, onde se reuniu nesta quarta-feira à noite com a bancada fluminense e os correligionários do PSB de todo o País. Foi pedir o apoio e a união da bancada em favor da luta pela segurança no Rio e explicar por que aceitou o convite da mulher, a governadora Rosinha Matheus, para assumir a secretaria.O encontro durou cerca de uma hora. Garotinho fez questão de explicar que "não foi por falta de plano nem de projeto que a situação chegou ao ponto em que está?, e que, ?com a continuidade de uma política seqüencial e planejada poderemos colocar as coisas em um patamar razoável".Depois de desmentir notícias de que o Estado não quer ajuda federal, o que vai reiterar nesta quinta-feira ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, Garotinho disse estar aberto a todo entendimento. "Houve má interpretação nesta questão, assim como no caso das notícias de que a Rosinha é contra o Sistema Único de Segurança, que nunca lhe foi apresentado. O que interessa não é se a ação é do governo estadual ou federal e sim a segurança do povo do Rio."Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.