Garotinho é transferido de presídio para hospital particular no Rio

A transferência foi determinada ontem (18) pela ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio

Daniela Amorim, O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2016 | 09h42

Rio de Janeiro - O ex-governador do Rio Anthony Garotinho foi transferido no início da madrugada deste sábado do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste da capital, para um hospital particular da zona norte da cidade, onde será submetido a exames. A transferência foi determinada ontem (18) pela ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luciana Lóssio.

Na decisão, a ministra permitia que a transferência de Garotinho para a rede privada de saúde fosse feita desde que o ex-governador arcasse com os custos do atendimento. Garotinho fica sob custódia policial enquanto estiver internado, mas pode receber visitas de parentes e advogados. Após os exames, o ex-governador cumprirá prisão domiciliar, conforme determinou a ministra.

Garotinho foi preso na quarta-feira, 16, acusado de usar o programa social Cheque Cidadão para comprar votos em Campos dos Goytacazes, cidade do norte fluminense. Após passar mal na prisão, Garotinho foi transferido para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, mas voltou a ser levado ao presídio de Bangu depois de receber atendimento médico.

Tudo o que sabemos sobre:
TSECampos dos Goytacazes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.