Garotinho e Ciro querem agradar à direita, diz Lula

O presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, acusou o governador do Rio, Anthony Garotinho (PSB), e o ex-ministro Ciro Gomes - como o petista, potenciais candidatos à Presidência - de atacarem o petismo para "conquistar a confiança da direita". Segundo Lula, atacar o PT será um dos instrumentos de Garotinho para se mostrar confiável para as forças políticas conservadoras nas eleições de 2002.O petista, que esteve em Macaé, no norte fluminense, não gostou das críticas do governador do Rio, que na última segunda-feira o acusou de não trabalhar desde 1989, e de viver às custas do PT. "Sou aposentado após 36 anos de serviço", respondeu. Ele disse que o PT "está na mira" de Garotinho e Ciro, mas afirmou que o partido tem, hoje, as melhores experiências administrativas do País. "Estamos preparados para esses ataques", ressaltou. Lula afirmou ainda que, se depender da sua vontade, a vice-governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), assumirá o governo estadual no ano que vem, quando Garotinho deixar o cargo para concorrer à Presidência. Se isso ocorrer, afirmou o presidente de honra do PT, Benedita será candidata natural ao governo do Rio. Lula disse ainda não acreditar em uma reaproximação entre Benedita e Garotinho. Os dois se desentenderam por causa das eleições do ano passado, quando o governador, ao contrário do que prometera, não a apoiou na disputa pela prefeitura do Rio. "Ela jamais deixaria o partido por uma aventura", afirmou Lula. Especula-se no PT fluminense sobre a possibilidade de Benedita deixar o PT e ingressar no PSB, a convite do governador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.