Garotinho diz que denúncias contra ele não irão adiante

O governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, disse hoje achar pouco provável que o requerimento apresentado por representantes de partidos que lhe fazem oposição ao procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, solicitando investigações sobre as denúncias que o envolvem em irregularidades no sorteio de prêmios, em 1995, vá adiante, "pois o documento se baseou unicamente em notícias de jornal". Garotinho, que negou o envolvimento, já tratou deste assunto com o presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Paulo Costa Leite, que o recebeu hoje de manhã, e está também tratando dele em encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Marco Aurélio Mello. Nos dois encontros, Garotinho apresentou o secretário de Justiça do Estado, Sérgio Zweiter. Antes do encontro com Mello, o governador informou que pretende promover uma aproximação entre seu governo e o Poder Judiciário. Ele disse que houve mudanças na antiga Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Sistema Penitenciário, que foi desmenbrada em duas: uma de Justiça e uma do Sistema Penitenciário, visando justamente a um melhor relacionamento com o Judiciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.