Garotinho desafia PT a governar o Rio

O governador do Rio de Janeiro e pré-candidato do PSB à Presidência, Anthony Garotinho, desafiou hoje o Partido dos Trabalhadores (PT) a fazer um bom governo no Estado do Rio tão logo ele se desligue do cargo, em abril, para disputar a sucessão presidencial. Garotinho afirmou que todo o seu secretariado deixará a administração junto com ele. "Saem todos (secretários) e aqueles que a vice-governadora (a petista Benedita da Silva) quiser de volta, estarão à disposição. Vai ser a grande oportunidade do PT mostrar que sabe fazer além de falar", disse.Garotinho descartou uma candidatura única das esquerdas no primeiro turno da eleição presidencial, assim como "sonha" o provável candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva. "O Lula está sonhando (com a união das esquerdas) agora. Porque antes de eu me lançar candidato o José Dirceu (deputado federal petista e presidente nacional do PT) me disse, em um jantar em sua própria casa em Brasília, que no primeiro turno cada partido deveria lançar o seu candidato", afirmou, acrescentando que mudaram de opinião "agora que a coisa está engrossando".O governador carioca descartou qualquer possibilidade de desistir da disputa pelo Palácio do Planalto e concorrer à reeleição. Após participar do programa "Em Questão", na TV Gazeta, ele foi além e disse esperar que Lula vote nele no segundo turno. "Eu já votei nele (Lula) duas vezes e ele perdeu as duas vezes. Espero agora que ele retribua."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.