Garotinho deixa de divulgar atividade de campanha

Depois de ameaçar eleitores de não investir recursos estaduais nos municípios onde seus adversários vencerem as eleições, o presidente regional do PMDB, Anthony Garotinho, deixou de divulgar a agenda de campanha e aparece de surpresa em showmícios e carreatas de seus candidatos. Ele se afastou do cargo de secretário de Segurança Pública na sexta-feira para se engajar em campanhas do PMDB pelo município. A assessoria política do ex-governador do Rio não consegue explicar o motivo da não divulgação da agenda. Primeiro, disseram que estavam impedidos, depois, que não sabiam onde ele estaria. Perguntados se havia uma ordem de não divulgação, deram o número da assessora que o acompanhava e poderia informar. Ela não atendeu às ligações feitas de aparelhos da redação do Estado. Quando a repórter ligou de um celular particular, a ligação foi atendida, mas caiu em seguida. PoliciamentoO presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Marcus Faver, reuniu-se com a cúpula da Secretaria de Segurança para acertar os últimos detalhes do esquema de policiamento para o dia das eleições. Sete municípios terão reforço: Campos, Carapebus e São Francisco de Itabapoana, no norte fluminense, Niterói e Nova Iguaçu, na região metropolitana, e Porto Real, no sul fluminense.Candidatos de oposição a Garotinho nos municípios de Resende, São Gonçalo e Nova Iguaçu pediram a presença do Exército nos dias das eleições. Segundo eles, como secretário de Segurança, mesmo licenciado, Garotinho é o comandante das tropas policiais e não tem a imparcialidade necessária para a função. O desembargador Faver disse confiar no policiamento: "Não há razão para desconforto, não precisa e não pedirei as Forças Armadas". Na reunião, ficou acertado que todo o efetivo das polícias Federal, Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros irão participar do esquema de segurança.. O Exército ficará de prontidão em todos os quartéis do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.