Garotinho chama Cabral de 'esquizofrênico'

O presidente do PMDB fluminense, ex-governador Anthony Garotinho, chamou o atual governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), com quem disputa o controle da legenda no Estado, de "esquizofrênico", por "mudar de posição seguidas vezes, não prestigiar o partido e afirmar que as mulheres de favelas geram bandidos". Depois de uma tensa reunião da executiva regional, em que foi formalizada a nova comissão provisória municipal peemedebista, o presidente da legenda acusou o governador de colocar a máquina administrativa a serviço do PT. O governo informou que Cabral Filho não comentaria as declarações."Há uma preocupação grande com o resultado eleitoral, que pode ser adverso para o partido em muitos municípios, devido ao caráter esquizofrênico do atual governo", disse ele. "O governo, como um todo, especialmente a figura do governador, é esquizofrênico. Uma hora é a favor da aliança com o DEM. Depois, a favor da aliança com o PT. Depois, pela candidatura própria. Isso cria um ambiente de confusão. Não estou me referindo só à cidade do Rio, mas a outros municípios."A esquizofrenia é uma doença mental grave, caracterizada por alterações de pensamento, alucinações sobretudo auditivas, delírios e embotamento emocional, com perda de contato com a realidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.