Garotinho ataca Ciro e Itamar

O governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PSB), afirmou que "só existem dois candidatos de oposição à política econômica" do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB): "Eu e Lula", disse, referindo-se ao candidato do PT, Luís Inácio Lula da Silva. "Ciro (Gomes, do PPS) é um dos responsáveis pela política econômica que está aí e Itamar (Franco, do PMDB) não é só o responsável por colocar Ciro e Fernando Henrique no governo, como também pela privatização da Companhia Siderúrgica Nacional, no Rio de Janeiro", atacou.Para Garotinho, Gomes e Franco "são oposição apenas a Fernando Henrique, e não à sua política". O governador afirmou que o PSB pretende construir "a grande aliança de centro-esquerda" no País, para concorrer às eleições presidenciais de 2002, e admitiu, com restrições, uma aproximação com Lula. "Votei nele duas vezes, mas só o tempo dirá quais as bases para uma possível aliança", antecipou. Garotinho acenou com seu currículo: "Fui deputado, duas vezes prefeito, secretário de Estado e governador", para se comparar a Lula. "O eleitor saberá definir, na hora certa, qual de nós dois tem o melhor currículo para governar o País", afirmou. O presidente da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT) e do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, Antônio Carlos dos Reis, anunciou hoje seu apoio formal à candidatura de Garotinho, depois de se reunir com o governador e com diretores da confederação, em São Paulo. No dia 31, Reis fará sua filiação oficial ao PSB e Garotinho prometeu "uma grande festa" em São Paulo. "Trarei sindicalistas do Rio de Janeiro e nomes importantes do nosso partido", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.