Garimpeiros se esfaqueiam em disputa por cooperativa

Dois garimpeiros foram esfaqueados durante confronto entre grupos rivais que disputam o comando da Cooperativa dos Mineradores e Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp). O Pelotão de Choque da Polícia Militar evitou que houvesse mortes durante tentativa de realização, neste domingo, de assembléia para destituição da atual diretoria da entidade.A reunião, suspensa depois de várias brigas, será realizada amanhã, no Fórum de Curionópolis, a 35 quilômetros do garimpo. O presidente da Coomigasp, João Amaro Lepos, embora com liminar de reintegração ao cargo concedida pela Justiça de Curionópolis, não consegue sequer entrar na sede da cooperativa.Seus adversários mantém dia e noite cerca de 200 homens em volta da sede, numa espécie de escudo humano. Lepos se diz jurado de morte, só anda pelo garimpo vestindo um colete à prova de bala e com segurança policial. "Eles querem fazer uma assembléia ilegal", resumiu o presidente. Manoel Rodrigues, um dos esfaqueados, que disse que partidários de Lepos foram os causadores da confusão. "Eles querem de qualquer maneira voltar à cooperativa, mas não vamos deixar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.