Garibaldi vai discutir com líderes alternativas à CSS

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), vai discutir com os líderes partidários uma a proposta alternativa à CSS, que prevê a criação de uma Contribuição sobre Intervenção do Domínio Econômico (Cide) para taxar produtos como bebidas, fumo e automóveis de luxo. A arrecadação seria destinada à saúde. A proposta, que seria apresentada como substitutivo ao projeto da Câmara, é mais uma reação política à criação da CSS.   Pelos cálculos de Garibaldi, os recursos serão na ordem de R$ 8 bilhões, também previstos pela CSS. "Se houver consenso dos líderes vamos apresentá-la", afirmou Garibaldi, acrescentando que a proposta ainda está sendo concluída por técnicos e consultores do Senado. Ele disse que o governo não quer votar a CSS no Senado antes das eleições e a oposição quer "simplesmente derrubar o novo tributo". Na avaliação de Garibaldi, o texto aprovado pela Câmara alterando o projeto de regulamentação da emenda 29 aprovado no Senado foi um ganho político do governo e praticamente manteve os mesmos recursos já aplicados hoje na saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.