Garibaldi quer decisão sobre Matilde baseada em 'fatos'

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), afirmou hoje que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não deve tomar uma decisão de uma possível demissão da ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, apenas para evitar a repercussão no Congresso Nacional e a criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) destinada a investigar o uso irregular dos cartões corporativos. Ele disse que "essa decisão deve ser baseada na apuração dos fatos"."Se foi apurado e a ministra cometeu abusos, cabe ao presidente julgar e demiti-la, ou não. Ninguém vai demitir ou penalizar alguém só para atenuar a repercussão junto ao Congresso ou pela possibilidade de uma CPI. Acredito que ela deva ser penalizada se realmente for apurado abuso, como se levantou na imprensa", afirmou. As informações são da Agência Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.