Garibaldi pedirá a Lula retirada da MP das filantrópicas

Medida muda as regras de concessão de certificados e possibilita a anistia mesmo daquelas que estão irregulares

CIDA FONTES, Agencia Estado

13 de novembro de 2008 | 17h53

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), disse nesta quinta-feira, 13, que vai sugerir ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que retire do Congresso a medida provisória 446, que muda as regras de concessão de certificados para as entidades filantrópicas e possibilita a anistia mesmo daquelas que tiveram as concessões negadas, ou seja, que estão em situação irregular. "Estou sugerindo ao governo que, diante do questionamento da MP pelas mais diversas vozes do Congresso e da sociedade, que peça de volta a medida para uma revisão", afirmou. O senador ainda criou expectativa sobre o que poderá acontecer se o governo não pedir o texto de volta. "Se o governo não retirar posso fazer outras coisas. Mas aí é o segundo capítulo", afirmou, criando suspense. Garibaldi informou que a MP está sendo examinada pelos técnicos e só depois disso é que será lida. A tramitação começa pela Câmara. O senador Heráclito Fortes (DEM-PI) já pediu a Garibaldi que devolva a MP ao Planalto. O presidente do Senado ressaltou, contudo, que não pode fazer isso.

Tudo o que sabemos sobre:
MPfilantropiaGaribaldi AlvesLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.