Garibaldi não consegue reunir líderes durante recesso

Dificuldade foi observada durante a posse de Edison Lobão, na segunda, que contou com poucos senadores

Agência Senado

22 de janeiro de 2008 | 15h12

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho disse, nesta terça-feira,22, que está encontrando dificuldades para reunir os líderes durante o recesso. A intenção do presidente é conversar antecipadamente com os líderes, neste momento em que o ambiente do Congresso Nacional está mais tranqüilo, a respeito das prioridades para este ano. O presidente afirmou que, apesar de ter montado um cronograma com base no início dos trabalhos legislativos, marcado para o dia 6 de fevereiro, considera importante uma reunião antecipada uma vez que, com a retomada das atividades, os líderes estarão mais ocupados. A dificuldade em conseguir reunir os líderes durante o recesso, salientou Garibaldi, foi observada durante a posse de Edison Lobão como ministro de Minas e Energia, na qual havia poucos senadores presentes. O presidente salientou, no entanto, que vai continuar tentando viabilizar uma reunião com os líderes ainda durante o recesso para discutir uma agenda positiva para a Casa.

Mais conteúdo sobre:
Garibaldi Alveslíderes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.