Garibaldi lê na 3a pedido de CPI dos cartões exclusiva no Senado

Após pressão da oposição, o presidentedo Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), afirmou que vai ler orequerimento que instala a CPI do Cartão Corporativo exclusivado Senado na próxima terça-feira. "O que vai trazer de prejuízo à oposição que esserequerimento seja lido na terça-feira? Eu já garanti que vaiser lido. Só se eu perder o meu mandato daqui até terça-feira,o que eu acho pouco provável", disse Garibaldi. Até terça, a oposição se compromete a buscar um acordo comos governistas em torno da CPI mista, na qual a base aliada temevitado os pedidos de convocação de integrantes do governo. Apresidente da comissão, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS),disse que é provável que a CPI mista termine na semana que vempor falta de aprovação de requerimentos. A CPI mista também ficou abalada depois que os aliados dogoverno na CPI colocaram sob suspeição o senador Álvaro Dias(PSDB-PR), que confirmou ter tido acesso aos dados dos cartõescorporativos enviados a órgãos de imprensa. "Não interessa para eles o processo de investigação. Poressa razão é que nós queremos a imediata leitura parainstalação da CPI exclusiva no Senado", afirmou Agripino Maia(RN), líder do DEM. O líder da bancada tucana, senador Arthur Virgílio (AM),deu o tom da nova CPI, ao afirmar que os requerimentosderrubados na CPI serão enviados ao plenário. "Nós recorreremos de cada negativa para o exame de todo oSenado federal com votação aberta para que todos mostrem a suaverdadeira face", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.