Garibaldi diz que vai ressarcir gasto com jato da FAB

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República informou nesta sexta-feira que o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, vai ressarcir o Erário com os gastos com o avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que o transportou para assistir à final da Copa das Confederações, no Rio de Janeiro. A Secom não informou o valor que seria ressarcido aos cofres públicos.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

05 de julho de 2013 | 19h33

O caso foi revelado na edição desta sexta-feira do jornal "Folha de S.Paulo". Segundo o jornal, o ministro usou um jato da FAB para o levar ao Rio de Janeiro, onde acompanhou a partida final entre Brasil e Espanha no Maracanã. O Brasil se consagrou campeão do torneio após uma vitória de 3 x 0 sobre os espanhóis.

Um decreto de 2002 que dispõe sobre o transporte de autoridades em aeronaves da Aeronáutica, prevê a utilização dos jatos em três casos: por motivo de segurança e emergência médica, em viagens a serviço e deslocamentos para o local de residência permanente.

O ministro é primo do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que se aproveitou de outro avião da FAB para levar familiares para assistir a jogo da seleção brasileira. O presidente da Câmara também disse que iria reembolsar a União.

A reportagem entrou em contato com o Ministério da Previdência Social, mas nenhum assessor havia retornado as ligações até o início da noite desta sexta.

Tudo o que sabemos sobre:
AVIÃO DA FABGARIBALDI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.