Garibaldi diz que parlamento é ineficiente com MPs

Os presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), discutem hoje uma agenda de votação comum das duas Casas. Na reunião, um dos temas será a proposta de mudança na tramitação das medidas provisórias, que ainda está em discussão na Câmara. Em resposta ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disse ser "humanamente impossível" governar sem MPs, Garibaldi Alves disse que "é impossível ter um parlamento soberano e eficiente com as MPs". Segundo ele, nem sempre essas medidas são urgentes e estão ainda impedindo o Legislativo de legislar. O senador deixou claro que se a Câmara não oferecer uma proposta que atenda as expectativas dos senadores, como mexer no trancamento da pauta e nos prazos de tramitação, o Senado se sentirá no direito de alterar a proposta dos deputados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.