Garibaldi considera desnecessário duas CPIs dos cartões

Presidente do Senado diz que só cumpriu seu dever ao ler requerimento que criou comissão exclusiva

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agencia Estado

10 de abril de 2008 | 13h44

O presidente do Senado, Garibaldi Alves, disse hoje que sempre foi contra a criação de uma nova CPI dos Cartões Corporativos.  Ele afirmou que, como presidente, cumpriu seu dever constitucional ao ler o requerimento de criação da comissão, mas que como senador acha desnecessário duas comissões destinadas a investigar o mesmo assunto.   Veja também   Necessidade de sigilo de dados não é eterna, diz general à CPI Ouça o 'melô dos cartões'  Ouça: Matilde Ribeiro fala sobre acusações na CPI À CPI, diretor da Abin defende sigilo da Presidência ARQUIVO:  Secretária da Igualdade Racial é líder em gastos, revela Estado  'Troquei de cartões na compra do freeshop', diz Matilde à CPI Gastos com cartões já somam R$ 9 milhões em 2008 Os ministros caídos  Entenda a crise dos cartões corporativos      "Só tenho vínculo com a CPI na hora em que leio o requerimento de instalação. Depois de ler, ela se torna autônoma", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.