Garibaldi arquiva pedido da CUT de impeachment de Mendes

Decisão foi baseada em parecer da AGU; senador concordacom tese de que Mendes não errou no caso Dantas

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2008 | 18h05

Com base em parecer da Advogacia Geral do Senado, o presidente da Casa, Garibaldi Alves (PMDB-RN), mandou arquivar o pedido de impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, feito pela CUT do Distrito Federal.  Veja também:Ouça trechos da reunião que decidiu a saída do delegado  Entenda como funcionava o esquema criminoso Veja as principais operações da PF desde 2003 As prisões de Daniel Dantas  Garibaldi concordou com a tese da advogacia do Senado de que a justificativa da CUT - de que Mendes teria atrapalhado as investigações da Polícia Federal na operação Satiagraha ao conceder habeas-corpus aos investigados - " não demonstra em nenhum momento que o denunciado tenha ocorrido em qualquer erro". Este é segundo pedido de impeachment contra Mendes impetrado no Senado. O primeiro, proposto em 2005, igualmente arquivado, atribuía a Mendes crime de responsabilidade por ter sido homenageado, como ministro do STF, pelos vereadores de Diamantino, no Mato Grosso, onde nasceu, com um logradouro com seu nome.

Tudo o que sabemos sobre:
STFGilmar MendesAGU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.