Garcia diz que Lula irá a reunião do Diretório Nacional do PT

O presidente nacional interino do PT, Marco Aurélio Garcia, informou nesta quinta-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, na reunião com integrantes da Executiva Nacional do PT, que participará, nos dias 25 e 26 de novembro, de encontro do Diretório Nacional do partido, em São Paulo.Na reunião, segundo Garcia, "o presidente enfatizou que o País pode ter um crescimento maior" no segundo mandato, do que no primeiro.A uma pergunta sobre a proposta de Lula de formar um governo de coalizão e sobre a participação do PMDB, Garcia respondeu que "o PMDB não é um problema, é uma grande solução." O presidente do partido ficou irritado com jornalistas por lhe perguntarem, repetidamente, se o PT teria de ceder espaço para o PMDB no segundo governo do presidente Lula. "Não me obriguem a aceitar essa tese (de perda de espaço)", respondeu, rispidamente, ao ser abordado por repórteres quando saía de audiência do presidente Lula com integrantes da Executiva Nacional do PT, no Palácio do Planalto. E acrescentou: "Tenho radical desacordo com essa visão geométrica dos senhores a respeito de espaço.""O espaço de um partido não se mede em número de ministros e cargos, mas pelo engajamento nesse governo, pela política", disse Garcia. Ele voltou a qualificar de "tese" outra pergunta de um jornalista: "O presidente deu um recado para o PT de que o partido terá menos espaço?". Garcia, ainda irritado, respondeu: "Isso é uma tese sua. O presidente não deu nenhum recado para o PT. Foi uma reunião positiva, na qual foi reafirmada, da parte dele e da nossa, a disposição de constituir um governo de coalizão, um governo fruto do segundo turno vitorioso, que aplastou a oposição no País." "Aplastou, politicamente: ela (a oposição) terá vida institucional e espero que seja bastante ativa", amenizou em seguida.Este texto foi ampliado às 16h06 para acréscimo de informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.