Galvão adia decisão sobre Jader para agosto

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Ilmar Galvão, que decidiu adiar para o próximo mês a decisão sobre o pedido de quebra de sigilo do senador Jader Barbalho, afirmou que a matéria não constitui medida de caráter urgente a ser to mada durante o recesso do Judiciário. A decisão só será tomada a partir da próxima terça-feira por um relator sorteado entre os ministros do STF. "O pedido não pode ser entendido como uma medida cautelar - aquelas destinadas a prevenir riscos de lesão ou perecimento de direito, conceito que não abrange as providências requeridas no presente inquérito, cuja apreciação, sem nenhum prejuízo para as investigações estarão a cargo do relator indicado por sorteio a ser realizado na próxima semana", afirma o ministro em seu despacho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.