Gafe e favela ''para inglês ver''

Após encontrar Lula, Charles visitará projeto em favela

Márcia Vieira e Denise Chrispim Marin, O Estadao de S.Paulo

12 de março de 2009 | 00h00

Bill Clinton escolheu a Mangueira. João Paulo II, o Vidigal. Carla Bruni, a favela do Cantagalo. Personalidades e chefes de Estado em visitas oficiais ao Rio costumam dar uma passadinha numa favela carioca. Desta vez, a escolhida foi a Nova Holanda, dentro do Complexo da Maré, na zona norte, ao lado da Linha Vermelha. Lá, o príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, visita hoje o projeto Luta pela Paz, criado há oito anos pelo antropólogo e ex-boxeador inglês Luke Dowdney.A favela recebeu um choque de ordem para inglês ver. Na segunda-feira, a polícia prendeu o chefe do tráfico da área, Amabílio Gomes Filho. Ontem a prefeitura mandou cortar o mato da rua onde fica a sede do projeto, além de retirar as carcaças de carros abandonados há anos no trecho onde a comitiva vai passar. Os olheiros do tráfico também sumiram da área. A esperança de Luke Dowdney, de 36 anos, mestre em Antropologia pela Universidade de Edimburgo, na Escócia, é que a visita do herdeiro do trono inglês faça muito mais pelos cerca de 130 mil moradores da Maré do que a limpeza da rua por apenas um dia. Dowdney sonha em transformar o trabalho com 850 meninos entre 7 e 25 anos, em política pública no futuro. "Espero que a visita do príncipe chame atenção aqui no Brasil sobre o que estamos fazendo."GAFESua Alteza, o príncipe... Chávez. A assessoria do Planalto trocou ontem o nome do herdeiro do trono britânico pelo do presidente socialista da Venezuela, Hugo Chávez. Na agenda divulgada constava que Lula receberia Charles Philip Arthur "Chaves". O correto é Charles Philipe Arthur George Mountbatten-Windsor.Ontem à tarde, Charles e a mulher, a duquesa de Cornualha, Camilla Parker Bowles, chegou atrasado 25 minutos para o encontro com Lula. O príncipe e a duquesa subiram a rampa do Planalto. Lula e a primeira-dama Marisa Letícia não esperaram os visitantes na parte de cima. Assessores disseram que Lula só desce o terceiro andar nas visitas de chefes de governo e Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.