Gabinete de Everardo Maciel passará por perícia

O procurador da República do Distrito Federal, Aldenor Moreira de Sousa, informou no início desta tarde que mandou lacrar o gabinete do secretário da Receita Federal, Everardo Maciel, para fazer uma perícia. Ele disse que não poderia dar mais informações, mas chegou a afirmar que, pelo que sabia, o secretário não esteve hoje no Ministério. Maciel deveria ter prestado depoimento hoje a uma comissão de inquérito instaurada na Receita Federal, contra o auditor fiscal, Edson Almeida Pedrosa, que ocupava até março o cargo de chefe da Corregedoria da Receita, no Rio de Janeiro.A justificativa foi de que o secretário não compareceu ao depoimento, por causa da reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), realizada esta manhã. Mas a suspeita dos representantes do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Tesouro Nacional era de que Maciel estaria no gabinete e teria se recusado a depor.O advogado de defesa de Edson Almeida Pedrosa, Luiz Maximiniano Tesca, afirmou, no entanto, que Maciel não estava em seu gabinete. Tesca confirmou que o gabinete foi lacrado para posterior perícia, como prova de que havia uma predisposição do secretário em não comparecer ao depoimento da comissão de inquérito. Ele afirmou que ontem à tarde Maciel solicitou ao Ministério Público que fosse dispensado do depoimento, para evitar publicidade sobre o caso.Hoje pela manhã, ainda segundo o advogado, Maciel apresentou uma nova justificativa para não comparecer ao depoimento, alegando que teria sido convocado pelo ministro da Fazenda, Pedro Malan, para participar da reunião do Confaz. Os dois pedidos foram indeferidos pelo Ministério Público Federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.