Gabeira oficializa candidatura na segunda-feira

PV, PSDB, DEM e PPS estão prestes a oficializar coligação em apoio ao deputado federal

Alfredo Junqueira, de O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2010 | 19h10

RIO - A novela da formação da aliança em torno da candidatura do deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) ao governo do Rio parece estar perto do fim. Na segunda-feira, as direções do PV, PSDB, DEM e PPS se reúnem para finalmente oficializar a coligação. As conversas entre os partidos se arrastaram durante meses e quase fracassaram por conta da resistência de integrantes do PV e do PSDB em apoiar a candidatura do ex-prefeito Cesar Maia (DEM) ao Senado. Os verdes lançaram a vereadora Aspásia Camargo, mas aguardam manifestação da Justiça Eleitoral sobre a possibilidade de uma coligação ao governo lançar candidatos independentes ao Senado.

 

O lançamento da candidatura de Gabeira está previsto para a terceira semana de maio, logo após a oficialização do nome da senadora Marina Silva (PV-AC) à disputa da sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os demais partidos da coligação pró-Gabeira vão fazem campanha para o candidato tucano à Presidência, o ex-governador de São Paulo José Serra.

 

Ontem, o líder democrata divulgou em seu ex-blog - espécie de informativo diário distribuído por e-mail - um vídeo em que aparece ironizando as indefinições sobre a formação da coligação. Segundo ele, tratou-se da "volta dos que não foram". O ex-prefeito afirma que não soube nada de conflito entre os partidos e nem da recomposição articulada na semana passada.

 

"A volta dos que não foram. É um pouco essa questão da coligação no Rio", afirma Cesar Maia. "Não sabia no início de conflito nenhum e não sei agora a respeito da recomposição". O líder democrata conclui reafirmando: "Para mim, vale tudo aqui que se decidiu na casa do (ex-governador ) Marcello Alencar (PSDB), no dia 1º de março. Gabeira com Marina; Cesar Maia com José Serra".

 

As afirmações do ex-prefeito contradizem até as posições assumidas por seu filho, o presidente nacional do DEM e deputado federal, Rodrigo Maia. Irritado com a indefinição do PV no início de abril, o parlamentar chegou a dizer que Gabeira entra em TPM quando recebe e-mails contra Cesar Maia. Do lado do PV, o presidente regional da legenda, Alfredo Sirkis, também não mediu palavras para criticar os Maia e o DEM.

 

Evitando mais polêmicas, Gabeira preferiu não criticar o vídeo divulgado pelo ex-prefeito. Disse apenas que as afirmações feitas por Cesar Maia refletem uma interpretação pessoal dele. "O que ele considera como indefinição, para nós foram amplas consultas aos nossos eleitores em todos os horizontes do estado", afirmou Gabeira.

Tudo o que sabemos sobre:
Fernando GabeiraPValiançasgoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.