Fux ganha festa de 60 anos bancada por advogado no RJ

Em meio à polêmica que cerca sua atuação no processo do mensalão, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux vai comemorar seu aniversário de 60 anos com uma recepção para mais de 140 convidados no próximo dia 26, na residência do advogado Sérgio Bermudes, no Flamengo, zona sul do Rio. "Será uma festa do mundo jurídico", define Bermudes, que vai promover o evento como presente ao amigo de 40 anos.

WILSON TOSTA, Agência Estado

11 Abril 2013 | 20h08

Um dos elos entre os dois amigos é a advogada Marianna Fux, filha do ministro. Também advogada, ela trabalha no escritório de Bermudes e, segundo ele, sugeriu a festa em homenagem ao pai. Marianna quer concorrer a uma vaga de desembargadora no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro pelo Quinto Constitucional destinado à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Para isso, precisa estar na lista sêxtupla que será submetida aos 180 desembargadores. Os três mais votados dessa relação serão levados ao governador, que escolherá o novo magistrado. Na festa, a candidata poderá encontrar boa parte do eleitorado e mesmo o governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), que apadrinhou a candidatura de Fux pai ao Supremo Tribunal Federal. O prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB) também vai. l

Uma parte relevante da elite do Judiciário - ministros do Supremo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), desembargadores, juízes, advogados - está sendo convidada. Reunião corriqueira, segundo Bermudes: ele já ofereceu reuniões sociais para o próprio Fux após sua nomeação para o STJ e para Carlos Alberto Direito quando nomeado para o STF. "Fora a entrevista do José Dirceu, não haveria nenhum motivo (para que a festa tivesse repercussão", disse Bermudes.

Amigos

A comemoração foi anunciada em meio à repercussão de entrevista do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que afirmou ter sido "assediado moralmente" por Fux para ter seu apoio quando concorria à vaga no STF. Na época, Dirceu já era réu no processo do mensalão, e o então ministro do STJ teria prometido absolvê-lo, segundo a versão do condenado à "Folha de S. Paulo". Em resposta, Fux afirmou que ministro do Supremo "não polemiza com réu". Outro elemento do cenário em que ocorrerá a celebração é formado por declarações do presidente do STF, Joaquim Barbosa, que denunciou suposto "conluio" entre magistrados e advogados. O episódio gerou mal-estar entre Barbosa e juízes. Segundo Bermudes, porém, Fux e ele mantêm laços de amizade desde a juventude.

"Somos amigos desde a época em que o Fux era advogado da Shell", contou Bermudes. "Sempre o orientei como processualista. Eu o orientei quando fez concurso para juiz de direito, o orientei quando fez livre-docência para a Uerj e orientei quando fez concurso para (professor) titular da Uerj. Sempre fomos vinculados pelo magistério do processo civil." A amizade começou quando Fux, seis anos mais jovem que o advogado, foi assistir a palestras de Bermudes no antigo Centro de Estudos Jurídicos, nos anos 70 do século passado.

Mais conteúdo sobre:
Fux festa aniversário

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.