Fuso horário faz Dilma embarcar para Lima apenas na 2ªf

A Presidenta Dilma Rousseff desembarca nesta segunda-feira, 11, em Lima, no Peru, para uma curta visita oficial. A ideia inicial da presidente era chegar neste domingo, 10, à noite. Mas, diante do fuso horário de três horas a menos, preferiu deixar para viajar só amanhã já que haveria tempo hábil para cumprir toda a programação, que incluiu participar de um seminário de empresários brasileiros e peruanos para incrementar os negócios entre os dois países e de visitas ao presidente da República do Peru, Ollanta Humala.

TÂNIA MONTEIRO, ENVIADA ESPECIAL, Agência Estado

10 de novembro de 2013 | 15h12

Neste domingo, Dilma irá participar do PED - o Processo de Eleições Diretas do PT, que pretende reeleger Rui Falcão para a presidência do partido. Falcão será um dos coordenadores da campanha à reeleição de Dilma. Permanecendo em Brasília, ela pode acompanhar mais de perto o final da eleição do PED.

A visita à Lima é mais um gesto político para marcar os dez anos da Aliança Estratégica Brasil-Peru, lançada em 2003. No Palácio de governo, haverá reuniões com o presidente Ollanta Humala e está previsto para ser assinado acordo na área de telecomunicações, para evitar o pagamento de roaming de celular na fronteira, beneficiando moradores do Amazonas e do Acre.

Os presidentes irão discutir ainda uma agenda política e de investimentos para os próximos 20 anos, com objetivo de tentar melhorar a cooperação entre os dois países, em infraestrutura, principalmente. O Brasil é hoje o terceiro parceiro comercial do Peru. De janeiro a setembro deste ano, a corrente de comércio bilateral registrou alta de 8,8% com relação ao ano anterior, alcançando US$ 2,9 bilhões. Entre os países da América do Sul, o Peru é o terceiro maior destino dos investimentos brasileiros, com estoque de US$ 1,9 bilhão.

Na visita, Dilma deverá também ir à prefeitura de Lima, onde receberá as chaves da cidade das mãos da prefeita Susana Villarán.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaviagemLima

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.