Funeral do pai de Pezão reúne políticos em Piraí

Ex-governador do Rio Sérgio Cabral e prefeito da capital fluminense Eduardo Paes compareceram ao enterro

VINICIUS NEDER, O Estado de S. Paulo

05 de agosto de 2015 | 18h06

Rio - Foi enterrado às 17 horas desta quarta-feira, 5, o corpo de Darcy de Souza, pai do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), que morreu de madrugada, aos 88 anos. O funeral reuniu líderes políticos do PMDB do Rio em Piraí, no Vale do Paraíba fluminense, berço político e cidade natal de Pezão. 

O ex-governador Sérgio Cabral, numa rara aparição pública após deixar o governo em abril de 2014 com baixíssima aprovação e após a onda de  protestos de 2013, chegou ao velório às 15h50 e ficou até o sepultamento. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, abriu um espaço na agenda tomada por eventos relacionados aos Jogos Olímpicos de 2016 para prestar solidariedade a Pezão. 

"Só tenho a agradecer a Deus pelo pai que me deu e por essa legião de amigos", afirmou Pezão a jornalistas, durante o velório.

A presidente Dilma Rousseff, que participou do evento que marcou a contagem regressiva de um ano para a Olimpíada do próximo ano, ao lado de Paes no Rio, chegou a incluir na agenda oficial a ida ao velório (Piraí fica a cerca de 100 quilômetros da capital), mas não pôde comparecer. A coroa de flores em seu nome figurava com o maior destaque entre as dezenas enviadas ao funeral. 

Seu Darcy era casado com dona Ecy e deixou dois filhos - Carlos, além de Pezão - e dois netos, Gustavo e Natália. 

Tudo o que sabemos sobre:
Luiz Fernando Pezãopaimorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.