Fundos de pensão acusam Dantas de cometer fraudes

Acusações constam de novo relatório da Polícia Federal e apontam prejuízos aos cotistas

Agência Estado, com informações de O Estado de S.Paulio

22 de novembro de 2008 | 09h19

Presidentes de três fundos de pensão - Funcef (Caixa Econômica Federal), Previ (Banco do Brasil) e Petros (Petrobrás) - acusaram o Opportunity, de Daniel Dantas, de cometer fraudes em demonstrações financeiras, aponta novo relatório da Polícia Federal. O grupo de Daniel Dantas teria causado prejuízo aos cotistas de cada um dos fundos com o pagamento de uma taxa de administração (ou remuneração) maior do que a devida.   Veja também: As fases da Operação Satiagraha: o que mudou e o que fica igual Gravação mostra clima tenso entre delegados da Satiagraha Polícia Federal pretende pedir prisão de Dantas novamente Juiz De Sanctis recusa promoção e fica no caso Dantas As prisões de Daniel Dantas  Os alvos da Operação Satiagraha  Guilherme Narciso de Lacerda, da Funcef, afirmou à PF que o grupo fraudou demonstrações financeiras do CVC FIA com o objetivo de aumentar a sua remuneração, causando enormes prejuízos. Lacerda contou ainda que, assim que foram constatadas as irregularidades, ?foram feitas representações junto à Comissão de Valores Mobiliários e ações judiciais.As informações do presidente do Funcef, que reforçam as suspeitas dos federais de gestão fraudulenta, estão alinhadas às prestadas por Wagner Pinheiro de Oliveira, presidente do Petros, e Sérgio Ricardo Rosa, da Previ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.