Fundo Social será fiscalizado pelo Congresso, diz Dilma

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou hoje que os recursos do novo Fundo Social, a ser criado a partir das novas regras do setor de petróleo, serão orçados e fiscalizados pelo Congresso Nacional. Dilma voltou a dizer que a criação deste fundo visa "afastar do Brasil a maldição do petróleo, que mantém na pobreza a população de países ricos nestas reservas".

KELLY LIMA, Agencia Estado

31 de agosto de 2009 | 16h51

"O fundo vai receber a parcela da partilha de produção destinada pelas empresas, mais os bônus de assinatura dos contratos e os royalties relativos à parcela da União", disse Dilma. Segundo ela, os recursos serão destinados às áreas de saúde, educação, cultura e sustentabilidade ambiental. Segundo ela, as aplicações realizadas pelo Fundo Social "terão critérios de solidez, liquidez, classificação e diversificação, bem como de rentabilidade esperada", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.