Fundo de investimento nega denúncias de Denise Abreu

O representante do fundo de investimentos americano Matlin Patterson no Brasil, Lap Chan, negou hoje que tenha recebido qualquer tipo de favorecimento da Casa Civil na aquisição da Varig, conforme denúncia da ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu, publicada hoje pelo jornal O Estado de S.Paulo. Em nota oficial, Lap Chan refuta "com veemência" as denúncias e diz que a Anac criou "imensas dificuldades para a ressurreição da Varig"."Em momento algum houve qualquer tipo de favorecimento ilegítimo às empresas por parte de quem quer que seja. Sejam quais forem as razões ocultas dos acusadores entrevistados, isso não altera os fatos estampados nos processos judiciais: as imensas dificuldades criadas pela Anac, à época, para a ressurreição da Varig e os graves ilícitos envolvendo o desvio de recursos investidos na VarigLog", afirma a nota.Denise Abreu relatou ao Estado que foi pressionada pela ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e pela secretária-executiva da pasta, Erenice Guerra, a tomar decisões favoráveis à venda da VarigLog e da Varig ao fundo americano Matlin Patterson e a três sócios brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.