Funcionários protestam na chegada de Dilma

A chegada da presidente Dilma Rousseff à Câmara Americana de Comércio, para seu discurso aos empresários, foi acompanhada por um protesto de 20 funcionários locais de consulados e embaixadas do Brasil nos EUA. O grupo gritava slogans e trazia faixas e cartazes nos quais pedia o "fim do limbo jurídico" de sua situação trabalhista, que não segue nem as regras brasileiras nem as americanas, e o reajuste de salários.

AE, Agência Estado

09 de abril de 2012 | 22h49

Os servidores reclamam não ter direito aos mesmos benefícios de funcionários regulares do Itamaraty - fundo de pensão, assistência a residência, plano de carreira. Segundo seus organizadores, a remuneração não tem sido reajustada há anos. O tratamento é considerado discriminatório. Apesar do esforço, a presidente não prestou atenção ao protesto. Não houve incidente.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaEUAprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.