Funcionários em fúria depredam casa de prefeito

A casa, uma lan house e carros do prefeito de Tutoia, Zilmar Melo (PMDB) - que deixa o cargo hoje - foram depredados por funcionários municipais das áreas de Educação e Saúde, que estão há quatro meses sem receber salários. Ele concorreu à reeleição, mas perdeu para Raimundo Baquil (PSDB), que toma posse hoje. Com medo das reações, Zilmar fugiu para São Luís e não deverá participar da solenidade de transmissão de cargo.A revolta começou na manhã de terça, quando dezenas de funcionários invadiram a casa de Zilmar, na avenida principal de Tutoia, e destruíram quatro veículos que estavam na garagem - um Mitsubishi Pajero, um Golf, um Opala e uma caminhonete Bandeirante. Depois, retiraram alguns móveis e TVs de plasma e os incendiaram no meio da rua. Dependências da casa foram destruídas a porretadas.Em seguida, os funcionários invadiram uma lan house de propriedade do prefeito, retiraram computadores e equipamentos de informática e também os incendiaram na calçada. Os manifestantes só foram contidos com a chegada da Polícia Militar. Até a manhã de ontem, segundo a Polícia Civil de Tutoia, o clima ainda era tenso no município, apesar de o prefeito ter garantido que todos os servidores serão pagos nos próximos dias. Ele pediu um reforço de pelo menos 20 PMs. Abrigado em casa de parentes em São Luís, Zilmar disse que estava tudo certo para que o pagamento atrasado fosse feito na terça-feira. "Mas os funcionários acabaram se antecipando", afirmou ele, enquanto classificava o episódio como uma manifestação orquestrada por opositores políticos. Na fuga para São Luís, ele levou a mulher e os filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.