Funcionários do Judiciário se reúnem para discutir greve

Os funcionários do Poder Judiciário Estadual realizam hoje, às 14 horas, na Praça João Mendes Júnior, nova assembléia-geral para decidir se voltam ao trabalho ou dão continuidade ao movimento grevista que já completa 72 dias. Doze milhões de processos estão parados e mais de 300 mil audiências foram adiadas nos fóruns da Capital e do interior.Os grevistas pedem reposição salarial de 26,39%. Eles rejeitaram proposta da presidência do Tribunal de Justiça que ofereceu 15% sobre a gratificação dos servidores, o que representa média de 8% a 10% de reposição nos salários. O Tribunal de Justiça resolveu endurecer e no dia 25 de agosto baixou resolução determinando o desconto dos dias parados e não permitindo negociação com o saldo do banco de horas, abono ou compensação das faltas. Decidiu ainda contratar 3 mil estagiários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.