Funcionários da TV Brasil suspendem greve e voltam à ativa

EBC divulgou prorrogação por 30 dias do atual acordo coletivo, negociação por plano de carreira prossegue

Tânia Monteiro, de O Estado de S. Paulo,

30 de outubro de 2008 | 16h38

Os funcionários da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) decidiram, por unanimidade, suspender a greve iniciada na quarta-feira à tarde. A decisão foi tomada em assembléia encerrada há pouco, nesta quinta, e os servidores retornaram ao trabalho, de acordo com nota da EBC de que a direção da empresa garantia a prorrogação por 30 dias do atual acordo coletivo cuja vigência termina na sexta. Nos próximos dias, prossegue a negociação desse acordo e mais tarde a EBC discutirá o novo plano de carreira. O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, Romário Schettino, disse que a greve foi suspensa também diante da declaração por escrito de representantes da direção da empresa de que não haverá retaliação aos servidores que aderiram à paralisação. O sindicato defende um piso salarial, para nível superior, de R$ 3,9 mil e R$ 1,8 mil para nível médio. A empresa havia oferecido R$ 2,050 mil para nível superior e R$ 1,2 mil para nível médio. As discussões vão continuar e nova assembléia será realizada na quarta-feira que vem para discutir e aprovar o novo acordo coletivo. A EBC garante que a paralisação não atrapalhou a veiculação dos programas, que foram ao ar normalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
TV BrasilParalisação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.