Funcionários da Gazeta Mercantil entram com ação por atraso de salários

Trezentos e cinco funcionários do jornal Gazeta Mercantil entraram, na última sexta-feira, na 26ª Vara da Justiça do Trabalho de São Paulo, com uma ação trabalhista pedindo o pagamento de salários atrasados ao longo dos últimos 18 meses. Cerca de 98% dos jornalistas da empresa assinam a ação.De acordo com o advogado Edmilson Gomes de Oliveira, do escritório Martins & Salvia, que representa os funcionários na ação trabalhista, há uma diversidade de situações na ação. ?Em alguns casos, há funcionários que receberam parte do salário em um mês, no mês seguinte não receberam nada, no outro mês receberam integralmente e, depois, novamente, apenas parte ou nada. Em outros casos, durante vários meses o salário não foi pago?, disse.Edmilson afirmou que os atrasos nos pagamentos se agravaram na empresa nos últimos 18 meses. ?Até onde sei, não há nenhum caso de funcionário que ficou todo este tempo sem receber, mas existem alguns casos graves, com atrasos de muitos meses?, avaliou. O advogado disse que a possibilidade de pedir o bloqueio de bens da empresa está sendo analisada, ao lado de outras medidas que deverão compor a estratégia jurídica da ação. ?O caso ainda é novo e só nos próximos dias poderemos fornecer informações mais detalhadas?, disse. A diretoria da Gazeta, procurada por telefone pela Agência Estado, afirmou que apenas o presidente e diretor responsável, Luiz Fernando Ferreira Levy, pode pronunciar-se sobre o assunto. Levy se encontrava fora da empresa nesta segunda-feira e só deve retornar nesta terça-feira pela manhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.