Funcionários da Febem decidem greve geral no dia 8

O Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência ao Menor e a Famíliado Estado de São Paulo (Sitraemfa) decide em assembléia geral marcada paraquinta-feira se os funcionários da Febem (Fundação Estadual para o Bem-Estardo Menor ) declaram ou não greve geral. De acordo com o diretor dodepartamento jurídico do Sitraemfa, Marcos Ferraz dos Santos, 90% dosmembros da diretoria aprovam a paralisação. "Vamos parar e sem os 30% dos funcionários que deveriam entrar nasunidades da Febem porque isso enfraqueceria a greve", disse hoje osindicalista, durante caminhada do candidato do PPB ao governo do Estado,Paulo Maluf, no bairro da Liberdade, em São Pa ulo. "Vim aqui pedir aocandidato que analise as nossas propostas, porque uma parte do sindicatoapóia o Maluf", explicou Santos. "Já falamos com o governador (GeraldoAlckmin), mas até agora não houve resposta".De acordo com Santos, os funcionários da Febem reivindicam aumento de35,17%, referente a perdas salariais acumuladas nos últimos sete anos. Ummonitor da instituição, segundo o sindicalista, recebe R$ 539 por 12 horas detrabalho diário, em turnos de 12 horas por 35 horas. "Além disso, o estatutoprevê que apenas 15% dos cargos na Febem são de confiança e hoje 25% doscargos são ocupados por pessoas indicadas", acrescentou. Outra reivindicação dos funcionários da instituição seria maior transparênciado governo estadual quanto à real situação da Febem. "As últimas rebeliõesforam abafadas", acusou o sindicalista. Segundo Santos, há duas semanas, naunidade do Brás, em São Paulo, um funcionário foi mantido como refém dosinternos durante uma hora e meia. "A direção negou que fosse uma rebelião edisse que se tratava de uma briga entre internos", afirmou o sindicalista. "Além disso, não há cumprimento de algumas portarias que garantem direitosaos funcionários, como por exemplo o de permanecer no cargo enquanto asindicância não provar que houve alguma falha de conduta", acrescentouSantos. Atualmente, 128 funcionários da instituição estão sendo processadospor crimes de tortura. A assembléia geral do Sitraemfa está marcada para as 9horas do dia 8, na sede da entidade, no Tatuapé (SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.