Funcionários da Agricultura comemoram saída de Rossi com fogos

Rojões foram soltos por um lavador de carros, por encomenda dos servidores da pasta

Venilson Ferreira, da Agência Estado

18 de agosto de 2011 | 19h09

BRASÍLIA - Funcionários do Ministério da Agricultura comemoraram nesta quinta-feira, 18, a demissão de Wagner Rossi com rojões. Para que ninguém fosse identificado, os fogos foram soltos por um lavador de carros do estacionamento da Pasta, que disse ter recebido dez caixas de rojões de funcionários do prédio anexo ao Ministério da Agricultura, onde estão algumas repartições como a Defesa Agropecuária.

O clima nos corredores do Ministério estava mais ameno nesta quinta e o assunto do dia era a expectativa com a chegada do novo ministro. Os servidores originários da região Sul começaram a brincar, dizendo que a partir de agora poderiam trazer chimarrão para o Ministério e que vestiriam a camisa do Grêmio - mesmo os que torcem para o Internacional.

Nos últimos dias, o clima estava mais pesado. As conversas giravam em torno das denúncias contra o ex-ministro e sobre o mal estar dos servidores com brincadeiras de amigos e vizinhos sobre "a distribuição de dinheiro" na Pasta.

Uma das entidades que mais criticavam o ex-ministro Rossi, por causa das nomeações políticas, a Associação dos Fiscais Federais Agropecuários (ANFFA Sindical) divulgou nota na qual diz esperar de Mendes Ribeiro "um novo estilo de gestão e, especialmente, comprometimento com os interesses públicos". O presidente da ANFFA Sindical, Wilson Roberto de Sá, defende melhor eficiência da fiscalização. "Os postos precisam ser ocupados por técnicos e não preenchidos apenas por indicados políticos", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.