Funcionário de Beira-Mar é preso

O executor dos inimigos do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e um dos primeiros homens na hierarquia de sua quadrilha, Marcos Marinho dos Santos, de 25 anos, o Chapolim, foi preso ontem em Silva Jardim, na Baixada Litorânea. A Secretaria de Segurança Públicainformou que cerca de 50 pessoas do bando de Beira-Mar já foram presas no Estado. A recompensa por informações sobre o bandido é de R$ 100 mil.Chapolim foi o responsável pelo esquartejamento de Michel do Nascimento, de 21 anos, em agosto de 2000, que teve sua sentença de morte decretada por Beira-Mar por ter tido relacionamento amoroso com uma de suas namoradas, Joelma Carlos de Oliveira. O traficante ordenou por celular a execução, que teve requintes de crueldade - Nascimento teve as orelhas, os braços e as pernas cortados e ainda foi obrigado a engolir uma das orelhas. A Polícia Federal havia gravado o telefonema e, assim, conseguiu chegar atéChapolim.O bandido foi preso com dez bolas de haxixe na companhia de Marcos Ferreira, de 26 anos, e duas mulheres - todos presos. A Justiça já tinha expedido um mandado de prisão preventiva contra ele por tráficode entorpecentes. O criminoso disse que ganhava até R$ 50 mil por mês para receber maconha enviada por Beira-Mar da Colômbia para o Rio e contou que as cargas chegavam a 2,5 toneladas da droga. Chapolim esteve com Beira-Mar quando o traficante se escondia no Paraguai, mas disse não saber do paradeiro do traficante hoje. O bandido confessou ter executado os traficantes Ramon e Mauro Escobar Morel, também inimigos deBeira-Mar, no Mato Grosso, em janeiro deste ano. Beira-Mar teria mandado matar os dois por desconfiar de que ambos haviam fornecido informações que levaram a polícia a prender, em dezembro do ano passado, Jaime Amato Filho, que era seu tesoureiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.