Funasa tenta resolver impasse

O impasse entre índios do Paraná e dirigentes da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) pode terminar hoje, quando o presidente do órgão, Francisco Danilo Bastos Forte, recebe em Brasília dez líderes indígenas e o coordenador regional da Funasa, Vinícius Reali. Eles discutirão a retomada de contrato com uma empresa que coloca 35 veículos e 120 motoristas à disposição da fundação.Enquanto isso, cem índios seguem ocupando o 8º andar de um prédio no centro de Curitiba, onde ficam os gabinetes da Funasa. Ali também funcionam o núcleo regional do Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Indígenas que mantiveram a BR-277 interditada por 16 horas liberaram o tráfego ontem, por volta das 2 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.