Fruet vai tirar 15 votos de Chinaglia, dizem deputados

Apoiadores da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) avaliaram em reunião nesta quarta-feira que o petista perderá 15 apoios na bancada do PSDB, mas manterá os votos que já conseguiu nos partidos da base aliada, depois do lançamento do terceiro candidato na disputa da presidência da Câmara. Na terça, o movimento que defende uma candidatura alternativa lançou o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR) para a presidência da Câmara. O nome de Fruet deverá receber o apoio dos deputados tucanos na reunião da bancada marcada para a próxima terça-feira, mudando a posição anunciada na semana passada, de apoio a Chinaglia. Coordenadores da candidatura de Chinaglia do PTB, do PL, do PMDB, do PP e do PT que se reuniram nesta manhã contabilizaram que o petista ainda terá 20 votos entre os tucanos. Na avaliação anterior, esse número seria de 35 votos. De acordo com um dos participantes da reunião, o lançamento de Fruet não resultará em alteração significativa dos votos de Chinaglia. Para os aliados do petista, a candidatura de Fruet não é alternativa viável para o processo de sucessão, porque ele não tem trânsito com o baixo clero nem é de partido da base aliada, atributos que Severino Cavalcanti reunia quando venceu a disputa pela presidência da Câmara em 2005, quando derrotou dois petistas. Aliados de Chinaglia avaliaram que basta que eles lembrem que Fruet foi lançado pelo grupo que derrubou o aumento salarial dos parlamentares na Justiça para que o tucano não consiga votos entre os deputados.

Agencia Estado,

17 Janeiro 2007 | 16h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.