Frente de saúde vê contradição

A decisão do governo de não destinar parte dos recursos extras para a saúde foi criticada. "É uma contradição. Em dezembro, o governo reconhece que a saúde precisa de dinheiro a mais. E agora deixa o assunto para lá", diz o presidente da Frente Parlamentar de Saúde, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS). "É uma prova do terrorismo que fizeram para aprovação da CPMF", afirma o deputado Rafael Guerra (PSDB-MG).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.