Freire diz que tucanos lembram Josef Goebbels

O presidente do PPS, senador RobertoFreire (PE), comparou a atuação dos dirigentes tucanos ao estilodo chefe da propaganda Nazista, Josef Goebbels, pelasdeclarações contra o pré-candidato do PPS à presidência, CiroGomes. Em nota divulgada neste domingo, Freire negou que oex-ministro da Fazenda tenha pertencido aos quadros da Arena,partido de sustentação do Regime Militar a partir do governoCastelo Branco. "Tanto o presidente da República quanto os dirigentesdo PSDB conhecem a história e a trajetória política e pública deCiro Gomes, e, bem ao estilo de Goebbels insistem em afirmarfatos que jamais existiram: exemplo, a reiterada mentira de queele teria pertencido à juventude arenista", disse o senador. Há duas semanas, durante o sétimo aniversário do PlanoReal, Ciro Gomes afirmou que o presidente Fernando HenriqueCardoso havia levado a corrupção ao centro do poder. A DireçãoNacional do PSDB rebateu a acusação, afirmando que Ciro Gomesnão tinha projetos para o país. A Procuradoria-Geral da República, a pedido do própriopresidente Fernando Henrique Cardoso, também entrou na briga. OMinistério Público Federal no Rio entrou com ação na Justiçacontra Ciro Gomes, por crime de difamação. Na nota deste domingo, Roberto Freire diz que Ciro Gomesvem apontando saídas para a crise brasileira. "E, ao mesmotempo, chama a atenção da sociedade para a desagregação moral efisiológica da base governista, atingida por denúncias e comvários de seus representantes maiores sendo cassados ourespondendo judicialmente por ações ilícitas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.